segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Billy Graham


Querido e Eterno Deus,

Eu estive assistindo várias pregações do pastor evangelista Billy Graham. Fiquei admirado com a grande quantidade de pessoas que enchiam estádios e lotavam as cidades para ouvir a mensagem do evangelho. Muito emocionado fiquei ainda quando ele convidava as pessoas a virem e se colocarem diante da plataforma para aceitarem Jesus com o salvador de suas vidas.

Chorei em cada um dos videos quando milhares de pessoas caminhavam em silêncio e recebiam Jesus.

Como foi incrível ouvir a simplicidade da mensagem pregada por ele. As pessoas ficavam caladas, como que hipnotizadas, prestando toda atenção a cada palavra.

O pastor Billy Graham, de terno, em preto e branco, com a Bíblia na mão e com uma simpatia sem igual, era gentil e ao mesmo tempo profundo sobre a seriedade daquele momento único.

Aprendi muito com ele, muito mesmo. Eu o admirei desde o primeiro instante. Louvo a Deus por sua vida e seu ministério tão impactante para a obra de Deus.

- Sim, meu filho. Eu me deu muitas alegrias. Gostaria de ver muitos outros pastores seguirem seus passos e voltarem-se para a pregação do evangelho. Veja que eu e meu amado filho Jesus demos ao mundo tudo o que é necessário para a distribuição das boas novas. Criamos vocês e lhes demos o evangelho. O que mais vocês precisam para falar do evangelho? Já não possuem bocas? Livros? Vídeos? Imagens? Todos os tipos de mídia? O que mais é necessário? A mensagem do evangelho é simples: todos vocês quebraram as minhas leis. Por si só não podem atingir a sua própria salvação. Por amor, eu dei a vocês meu filho Jesus e ele lhes dá a vida eterna de graça. Reconheçam isso e recebam meu filho! Só isso!

- Sim, querido Deus. Eu sei que é só isso. E mesmo assim continuo vendo tanta gente que não entende o evangelho, ou não quer o evangelho.

- Os que não querem, não querem porque amam o seu pecado, não querem renunciar ao pecado, não querem outra vida. Você já ouviu dizer que as pessoas que nasceram na favela e ficaram ricas continuam morando na favela? Não querem sair dali?

- Sim, Senhor.

- Pois com muita gente acontece o mesmo em relação à vida eterna que há em Jesus. Veja que é impossível alguém aceitar Jesus sem aceitar que é pecador. E uma vez que essa pessoa reconhece que é pecador, ela tem de fazer algo a respeito. Não pode ficar "em cima do muro". Ou vem para mim, ou continua pecando. Quando alguém ouve a mensagem do evangelho acontece o mesmo. A pessoa não pode ficar completamente indiferente à mensagem. Ela tem de fazer algo a respeito. Ninguém pode escapar de Jesus Cristo, ele está em todos os lugares, todos falam sobre ele, ele é Senhor de todas as coisas, ele está na mente de cada um, não há como escapar.

- Obrigado por dirigir-se a mim, Senhor. Obrigado por ser preocupar tanto com os pecadores do meu planeta e por ter oferecido a reconciliação contigo através de Jesus.

- Meu filho querido, continue falando do evangelho até que Jesus volte e deixe que eu me encarrego do restante.

- Muito obrigado Senhor, seja louvado!

segunda-feira, 31 de março de 2014

Oração pela Glorificação de Deus


Querido Deus,

Seu nome seja louvado.

Eu oro para que o SENHOR me inspire em minhas orações.

Que aquilo que eu te pedir em oração seja aquilo que o SENHOR já planejou para a minha vida, e que assim, eu esteja no centro da tua vontade. Que os meus projetos sejam os teus projetos, que os meus desejos sejam os teus desejos e que a minha vontade seja a tua vontade.

Eu oro para que o SENHOR não deixe que eu me vanglorie dos feitos que eu vier a alcançar por causa da sua graça. Que tudo aquilo que é admirável aos olhos do mundo eu reverta para a sua glória. Que todos os elogios que eu receber eu nos os tome para mim, mas os entregue a ti, autor da minha vida.

Que eu aprenda a aceitar e viver dentro da tua vontade.

Eu lhe peço em nome de Jesus.

Amém.

terça-feira, 12 de março de 2013

A oração do Justo


Querido e eterno Deus,

- Faz tempo que eu não te procuro nesse blog. Não que eu tenha estado longe de Ti, Tu sabes que não tenho, mas o dia-a-dia tem me consumido completamente, mesmo as coisas da igreja, pois agora eu também sou um dos líderes da minha comunidade.
Mesmo com tudo isso, Senhor, eu vejo outras pessoas passando por muitos sofrimentos e dores. Tenho medo que o silêncio do Senhor com os hebreus por 400 anos volte a acontecer conosco agora. Tenho medo que o que aconteceu com Jó venha a acontecer na minha família. Tenho tantos outros medos.

- Querido filho, nada do que você vê hoje é diferente do que sempre foi. O mundo sempre foi assim; esse mundo que você conhece. Quantas vezes você já ouviu que "É meu, somente meu, todo o trabalho. E o seu trabalho é descansar em mim". Não é isso que você canta sempre?

- Sim, Senhor.

- Pois então. Paulo, o meu apóstolo não disse que "o sofrimento traz perseverança"?

- Disse, Senhor.

- Pois então. 

- Mas Habacuque e Abraão "discutiram" e "barganharam" com o Senhor em ocasiões, como se o Senhor estivesse esquecido de nós.

- Sim, eles fizeram isso para que vocês aprendessem a pedir a mim. É isso que eu quero: que quando vocês queiram alguma coisa, peçam. Eles pediram bem, e como eles, outros também pediram bem. Como Tiago diz, se vocês não recebem é porque não pedem bem, pedem para esbanjarem em seus prazeres. Vocês precisam aprender a pedir bem. Meu próprio filho disse que tudo o que pedirem no nome dele ele fará. O que é que vocês devem pedir?

- O que devemos pedir, Senhor?

- Fui eu que te perguntei.

- Devemos pedir que o Senhor nos abençoe?

- Sim...é claro que sim, mas além disso?

- Não sei, Senhor....temos muitas coisas para pedir....não sei.

- Vocês devem pedir aquilo que não está ao seu alcance produzir; coisas que vocês não podem controlar, como "que eu os livre do mal", por exemplo. Mesmo as coisas simples, vocês podem pedir e também agradecer. Pensem bem antes de pedir. Pensem no que pedir e por que pedir.

- No que pedir? Como assim?

- Veja esse trecho da Bíblia: 

Entre vocês há alguém que está sofrendo? Que ele ore. Há alguém que se sente feliz? Que ele cante louvores.

Entre vocês há alguém que está doente? Que ele mande chamar os presbíteros da igreja, para que estes orem sobre ele e o unjam com óleo, em nome do Senhor.

E a oração feita com fé curará o doente; o Senhor o levantará. E se houver cometido pecados, ele será perdoado.

Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz.

Elias era humano como nós. Ele orou fervorosamente para que não chovesse, e não choveu sobre a terra durante três anos e meio.

Orou outra vez, e o céu enviou chuva, e a terra produziu os seus frutos.

Meus irmãos, se algum de vocês se desviar da verdade e alguém o trouxer de volta,

lembrem-se disso: Quem converte um pecador do erro do seu caminho, salvará a vida dessa pessoa e fará que muitíssimos pecados sejam perdoados.


- Sim, Senhor, já li.

- Muito bem. É sobre isso que eu estou falando. Aquela menina que está doente, lá na sua igreja. Aquela que nasceu há mais de um mês e continua na UTI, conectada a aparelhos. Vocês devem orar por ela.

- Sim, Senhor; nós oramos para que o Senhor a cure. O Senhor vai?

- O importante não é se ela irá viver ou morrer. O importante é que, qualquer que seja o desfecho, vocês devem confiar que a minha vontade soberana que excede todo o seu entendimento foi cumprida. O importante é que vocês confiem em mim, no meu julgamento, na força da minha vontade e no meu amor, acima de tudo. Se eu a quero aqui comigo, ao invés de coloca-la no mundo, essa é a minha vontade, e assim será.Aprendam a viver sabendo que a minha vontade é a que prevalece, mas não é uma vontade tirana, pois eu sou amor e só faço o bem. Vocês não entendem tudo o que eu chamo de "bem", por isso o seu sofrimento é maior. A morte física do corpo vem para todos vocês, os que entendem o seu significado até a desejam, por vezes. Não os jovens, mas os que já viveram muito, geralmente. Querem vir a mim. Se aquela criança viver, vai crescer, mas um dia, como acontece com todos, ela virá a mim também. A morte foi vencida pelo meu filho, não existe mais morte, nem separação, todos vocês foram adotados e são meus filhos. Não querem os pais que os filhos estejam próximos?

- Sim, Senhor.

- Pois então. Seu eu a quiser perto de mim, ela virá. Não deixem de orar, pois muito pode a oração de um justo.

- Mas, Senhor, onde acharemos um justo no meio de nós que faça a "oração do justo".

- Examinem-se a si mesmos. Conversem e se santifiquem. Eu ouvirei as suas orações.

- Muito obrigado, Senhor. Seja o seu nome louvado.

domingo, 25 de março de 2012

Prosperidade e Oração


Senhor,

Como podes ver eu estive afastado de escrever e de falar contigo pela Internet. Mas sabes que não me afastei de Ti. Na verdade, nem eu sei se me afastei de Ti, creio que não, apesar de saber que às vezes eu me sinto revoltado com as situações desta vida.
Não me canso de ler e me comparar ao personagem em Jó. Dizem que foi este o primeiro livro da Bíblia a ser escrito. Em um só dia tudo o que ele tinha lhe foi tirado, bens e família (menos a esposa).

Hoje vivemos num mundo ávido por prosperidade. Em todos os lados vemos as pessoas querendo e buscando ganhar mais dinheiro, ter mais posses, indo à igreja procurando riqueza. Somos educados assim desde pequenos, pressionados pelo mundo a ganharmos mais dinheiro. As pessoas que crescem em riqueza são consideradas bem-sucedidas e como modelo a se seguir, são invejadas, são temidas, são ouvidas, mandam na sociedade, às vezes fazem as regras da sociedade.
Do outro lado, multidões de pobres e de classe média querendo "subir de vida". Não há ninguém (quase) que diga "quero ganhar mais para dar mais".

Quando subimos um pouco na vida nossas atitudes em relação ao dinheiro mudam, nossos anseios mudam, tudo muda. Eu experimentei isso. Quando ganhava pouco, controlava tudo, nunca gastava mais do que possuía. Mas, quando um pouco mais de dinheiro começou a entrar, queria gastar mais, comprar mais, viajar mais.

Agora, eu sinto um pouco do que disse Jó: O senhor deu e o senhor tomou. Uma série de notícias ruins, uma atrás da outra, testando a minha alma e o meu amor por Deus. Quando penso que já recebi o bastante, vem mais outra notícia ruim. E me pergunto sempre "O que o Senhor quer me dizer?", "Por que está acontecendo isso?", "O que devo fazer?"

Fico juntando tudo o que posso para entender a vontade de Deus: O proprietário que pediu a casa de volta para vendê-la, meu salário que diminuiu, os negócios que não vão bem em nenhuma das áreas, a prosperidade que desapareceu faz tempo, uma oração ou algo que alguém disse, o tema de um sermão que ouvi, um amigo que fazia tempo não aparecia, a morte de algum conhecido, um pedido de favor de alguém...

Esperando a escola dominical ou o sermão de domingo para ver se alguma novidade se junta para compreender a vontade de Deus.

E hoje, lendo o Devocional, pedindo uma luz, me veio isso:


Many, LORD, are asking, 'Who will bring us prosperity?' Let the light of your face shine on us. Fill my heart with joy when their grain and new wine abound. In peace I will lie down and sleep, for you alone, LORD, make me dwell in safety.


Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Levanta, Senhor, sobre nós a luz do teu rosto.   
Puseste no meu coração mais alegria do que a deles no tempo em que se lhes multiplicam o trigo e o vinho.   
Em paz me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.   
O texto em inglês fala de prosperidade ao invés "do bem" na tradução para o português.
E isso se somou como um consolo para mim, me dizendo que posso descansar em paz e dormir porque a razão da minha segurança é o Senhor, e unicamente o Senhor.
Sim, eu sei que o Senhor está falando comigo e me ensinando a me desamarrar das coisas terrenas e a confiar no Senhor. Somente no Senhor.
O ponto de toda a discussão é que enquanto a paz não chega, as aflições nos assolam. Dia após dia preocupados com a conta do banco que não dá, com o salário que entra e se vai na mesma hora, com a pressão para comprar um casa para morar, com as vendas da empresa que não deslancham, com os negócios que não dão lucro. Tudo isso acaba com a saúde.
O texto fala de segurança. Que segurança é essa? A segurança é o sustento, a paz, a saúde, mas além disso, a segurança é a Salvação. Todo o resto é relativo. Dizer que se tem saúde nesse contexto, pode ser exatamente o que acontece comigo: não tenho saúde de uma pessoa normal por causa da polirradiculoneurite crônica, mas não sou incapacitado, vivo com dores, limitado, mas ainda tenho saúde "suficiente". Todas essas referências de segurança são relativas e vão acabar um dia, mas a salvação em Jesus não vai acabar. Esse momento de estar com Jesus é o melhor, livres de todas as aflições.
Em muito tenho sido afligido, por vontade de Deus. Ele pode tirar as aflições a qualquer momento, assim que desejar. É Ele quem permite que aconteçam.
E por que nos preocuparmos se Jesus diz para não nos afligirmos nem nos preocuparmos com o dia de amanhã, pois Deus sabe de todas as coisas de que precisamos? Por que nos afligirmos procurando a prosperidade? Deus não "promete" cuidar de nós? Será que cuidar também quer dizer nos tornar prósperos?

Pode ser que não. Pode ser que cuidar seja "salvar a nossa alma" de modo que o que acontece na Terra não tenha muito valor diante do que vai ser após a morte. Se Deus tem todo o poder em suas mãos, pode permitir que soframos e que depois recebamos a recompensa. Veja o que aconteceu com Jó: a ele Deus restituiu tudo em dobro. Mas e quando estava ele passando por todos aqueles sofrimentos? Quantas dores!
Habacuque também perguntou a Deus "até quando?".

Será que é murmuração minha? Acredito que não. Mesmo assim sinto-me revoltado com a situação. Não estou revoltado com Deus, pois sei que Seu plano é perfeito e que eu sou uma pequena parte dele. Sei que não entendo o porquê das coisas serem assim. Mesmo assim, continuo questionando Senhor e lhe pedindo que cesse de permitir a tribulação.

A oração "move a mão de Deus", como disse o REv. John Piper. Por isso é que devemos orar e orar e pedir e pedir que Deus tenha compaixão e nos conceda o livramento. Apesar de Deus saber de tudo Ele mesmo nos pede que oremos. A oração, um mistério, é necessária. Não há muito o que elocubrar, mas simplesmente obedecer e orar.
Mais do que antes eu reconheço isso. Sei que Ele sabe de tudo, sabe do que eu preciso, mas vejo tantas pessoas na Bíblia orando e pedindo. Quer mais do que o próprio Jesus? Sempre orava! Portanto nós também devemos orar, não?

Eu oro ao Senhor para me livrar de tantas coisas ruins que têm circundado minha vida e me pressionado.
Vem livrar-me Senhor.

Bendito seja o nome do Senhor.

domingo, 29 de maio de 2011

Cansados e sobrecarregados

Querido Deus,

- Por que é que às vezes nos sentimos tão cansados? Cansados de tudo e de todos? Com vontade de não fazer mais nada, deixar tudo como está, se sumir do mapa?

Meu filho,

A minha palavra diz em Mateus 11:28 "Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei".
Por que o meu filho Jesus disse isso? Ele disse isso porque ainda existem muitas pessoas presas às amarras do mundo, sofrendo com tantas tristezas que esse mundo traz e por mais que elas lutem, elas não podem se livrar de tudo isso. Não importa o quanto você tenha em dinheiro na sua conta bancária, ou o quanto trabalhe, sempre haverá algum problema para deixá-lo desanimado. Sempre será assim, pois o mundo em que vive foi corrompido, o paraíso que eu tinha feito para o homem não é esse em que você vive.

- E o que temos de fazer?

Ora, está claro! Você deve deixar que Eu tome conta de você.
Veja, cada vez que você tenta resolver um problema sem me consultar antes, sem orar, você se coloca numa posição arrogante. Eu não estou falando de pequenas coisas como "será que eu tomo chá ou café hoje?", estou falando daquelas decisões que ficam martelando na sua cabeça: "será que devo comprar aquela casa? Casar com aquela mulher? Voltar à igreja? Mudar os filhos de escola?".
Jesus disse que se você se entregar a ele, ele te dará o alívio. O que é que você quer para a sua vida? Poder? Riquezas/ Prazeres? Ou a paz?

- Eu quero a paz, mas todo o mundo nos leva para o caminho da riqueza. É assim que o mundo reconhece a felicidade, a partir do sucesso financeiro. Quando somos pequenos, iniciamos uma carreira de estudos e depois de trabalho e, de uma maneira até inconsciente, vamos galgando passos para "procurar ter uma vida melhor", mas na verdade estamos sempre tentando ter um salário maior e maior, comprar mais e mais coisas.

Isso tudo, em si, não é um problema, pois ter um salário maior significa que você poderá usá-lo para abençoar outras pessoas e ajudar a quem precisa.

- Sim, Senhor Deus, mas o preço para manter tudo isso é muito alto. É muito trabalho, muita luta, muito sofrimento.

Depende de como você encara aquilo que eu te dou. Não é o seu salário uma dádiva minha? Mas se você procura mais receita para o seu próprio prazer, então realmente está aí um problema.
Veja, tudo o que você faz deve ser com a intenção de me agradar. Até a sua alegria deve ter esse fim último. Eu crei os homens para terem alegria, mas as riquezas são perigosas pois podem desviá-los desse objetivo.
Se você está mesmo cansado, deixe que Jesus alivie a sua dor.

- Mas eu já acredito em Jesus, o que me falta?

Falta você acreditar que Ele vai cuidar de você. Se você fica querendo pensar em planos e mais planos para resolver um problema à sua maneira, você não está se entregando a Jesus para te aliviar. Esse é o sintoma mais claro de todos, você querer resolver tudo sozinho. Pare com isso! entregar-se a Deus significa "parar de ficar pensando em maneiras e maneiras de resolver as coisas; querer dar uma "ajudinha" ao Espírito Santo. Na prática significa que você deve se esforçar para "lembrar de deixar que Jesus resolva aquilo que sozinho você não pode resolver".

- Como assim?

Suponha que a sua vida financeira não esteja indo bem. Não por causa que você seja negligente ou gaste demais, mas porque as vendas estão baixas. Ora, você pode se voltar para mim, dizer o que precisa e eu te atenderei se achar que isso é "o melhor" para você. A questão é: quando você tem um problema desses, em quem você confia para resolvê-lo? Muitas vezes a confiança está no gerente do banco, no empréstimos, na loteria, no jogo... Ou, a confiança está "somente" em você: "Deus, deixa que eu resolvo!". Mas se a sua atitude for: "Senhor, meu pai, eu preciso de ti. Eu preciso que o Senhor me indique a saída para esse problema e que o seu nome seja louvado em todo tempo". Aí então você está sabendo como tratar grandes problemas como alguém que confia no seu Deus e tem fé.

- Mas isso é difícil Senhor. E é confuso. Como saberei usar minhas capacidades e ainda depender de Ti.

Ora, você saberá. O Espírito Santo não habita em você? Então... Aprenda a ouvir a voz dele e saberá o que fazer. Mas para isso é preciso comunhão. Eu sei como está a sua proximidade comigo, mas... e você? Sabe?

- Às vezes eu desanimo Senhor, fico tão cansado de lutar e lutar. Mesmo fazendo tudo direito, as coisas não acontecem... e fico tentando achar respostas e resolver os problemas.

Sim, eu sei. Sei que você precisa aprender a confiar em mim. Você precisa praticar o que "já sabe que deve fazer". Você sabe que o meu reino deve vir em primeiro lugar na sua vida. O meu reino tem o primeiro lugar na sua vida? Você tem se ocupado das coisas de Deus, como eu peço a você, ou tem negligenciado? Substituído o louvor a mim e a reverência por outras coisas no seu desespero de resolver os problemas?
Se lembra de Jó? Depois de perder tudo num único dia, inclusive todos os seus filhos e filhas, ele disse "Bendito seja o nome do Senhor!"

- Sim Senhor, eu sei o que devo fazer. Só Lhe peço que me ajude a realizar o que eu preciso realizar. Peço que me ajude a me entregar a Ti e que eu possa lembrar o que isso significa quando as situações se apresentarem.

Sim meu filho, eu te abençoarei.

- Obrigado Senhor. Agradeço em nome de Jesus. Amém.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Acreditar em Deus?


Querido filho,

Existem mesmo vários motivos pelos quais as pessoas não querem acreditar em mim. Vou tentar ser bem simples nas explicações, mas algumas podem até ser um pouco mais técnicas.

1. Eles não querem acreditar.

Não querem acreditar? Você pode estar se perguntando. E eu digo: sim, não querem acreditar. Simplesmente as pessoas não querem acreditar, preferem seguir "o que o mundo diz". Não querem parecer tolas diante dos amigos ou conhecidos.
Hoje em dia, acreditar em quaquer coisa que necessite de um ser externo à própria pessoa, um ser ajudador, ou um ser maior que o próprio homem é sinônimo de fraqueza e de estupidez. A explicação para a existência de Deus virou uma coisa tão antiquada que é vergonhoso para algumas pessoas aceitar ou mesmo insinuar que possam acreditar num ser maior.
Mas, eu já disse lá em Romanos 1, através do meu servo Paulo, que as evidências para a minha existência estão em toda a parte e se alguém não acredita é porque escolheu não acreditar.
Portanto, eu comecei por esse argumento mesmo, quem não acredita é porque não quer mesmo acreditar.

2. Por causa do amor ao pecado.

Todos os argumentos estão entrelaçados e culminam na descrença. Mesmo assim vale a pena falar mais sobre cada um deles. Esse que apresento agora, o do amor ao pecado é simples: a pessoa ama tanto o pecado que não quer se desligar dele. Veja o caso do adultério, por exemplo. Eu sei que você tem um amigo que há anos tem uma amante e já teve outras antes e sai com muitas outras mulheres, mesmo sendo casado há mais de dez anos. Ora, o adultério não é só condenado pela Bíblia, a própria sociedade não aceita o adultério como uma prática normal. Você já imaginou como a sua mulher irá tratá-lo se descobrisse que você tem outra mulher há anos? Ela iria aceitar? Iria ficar feliz? Mais provável que não.
Esse seu amigo que tem outras mulheres ama essa vida, apesar de errada; ele não quer se desfazer dela, quer continuar com as suas outras mulheres, qualquer que seja o problema que tenha com a sua própria mulher. E assim com tantas outras pessoas que amam o pecado e preferem o pecado do que a liberdade, preferem o pecado às coisas de Deus. Simplesmente não querem se desligar da sua vida de pecado.
Eu sei que você tem outro amigo que na sua infância lhe disse que se ele começasse a acreditar em Jesus teria de parar de fazer muitas coisas erradas que ele gostava de fazer e que simplesmente não queria fazer isso. Ora, isso não é prova suficiente de que ele acreditava em Deus? Se não acreditasse não estaria preocupado; mas preferiu se enganar dizendo que Deus não existia para continuar pecando.
Quando as pessoas estão apaixonadas pelo pecado começam a inventar ou "encontrar" muitas justificativas para fazer o que fazem pois precisam amenizar a dor de uma consciência pesada. A pior dessas coisas é a distorção da verdade. Já que elas não suportam o peso da verdade sobre as suas falhas, elas inventam uma nova verdade, distorcendo até a Bíblia para acomodar a sua vontade. Eu explico. Imagine alguém que não que ir à igreja, por qualquer motivo que seja, essa pessoa se vira para você e diz: Eu não vou mais à igreja porque eu faço meu culto em casa mesmo; não importa onde eu esteja, Deus está comigo. Isso é sim verdade, mas não é para não ir à igreja, pois eu digo na minha palavra que as pessoas devem se reunir e congregar, estarem juntas umas das outras para que desfrutem do reino de Deus. Outra: alguém lê Paulo onde ele diz que devemos oferecer nossos corpos como sacrifícios vivos e então distorcem a Bíblia e convencem outras pessoas de que elas devem dar à igreja todo o seu salário, economias e bens para que Deus as abençoe. Nada disso! Ninguém precisa se sacrificar dessa maneira. Jesus já morreu por vocês; ele foi o sacrifício perfeito.

3. A questão da autoridade.

Quem não está sob a minha autoridade está sob a autoridade do mundo. E, em última análise, sob a autoridade de satanás. Essas pessoas não podem se libertar sozinhas do seu pecado e cultivam a falsa idéia de que podem fazer o que quiser. Isso não é verdade. Quando o homem caiu lá em Gênesis capítulo 3, o homem perdeu o livre arbítrio e está sempre sob a autoridade do pecado. Tudo o que ele pode fazer é pecar. O que eu quero dizer é que o pecado para esse tipo de pessoa é natural, não é algo que ela evite com todas as forças, ela sempre volta a pecar. Por isso, essa pessoa pode ter "lapsos" de justiça (a justiça humana é claro), mas sempre volta a pecar, pois não foi liberta do pecado. Por exemplo, alguém assim que desejar ter algo que é proibido (a isso chamamos "cobiça") nunca vai pensar que está pecando. Por exemplo, um homem que cobiçar a propriedade do outro vai ter esse pensamento em sua mente que pode vir e passar, mas ele não pensará que pecou, não pensará que precisa pedir perdão a mim, nem a ninguém, pois para ele esse sentimento não está sujeito ao julgamento moral de um ser superior. Ao passo que qualquer um dos meus filhos que se encontrar na mesma situação, logo será alertado pelo Espírito Santo que está pecando contra mim. Eu sou uma "entidade moral" que fornece o padrão mais alto possível. Além de mim não há ninguém para ser a referência da moral para a humanidade.
E assim...quem não está sob a minha autoridade não pode vir a mim.

Lembre-se também que eu peço que os meus filhos levem ao mundo a minha palavra, o evangelho de Jesus Cristos e assim possam sensibilizar os ouvidos dos que ainda não acreditam para que acreditem. Só através do ouvir da palavra é que alguém pode acreditar em mim. Veja a Bíblia em Romanos 10:14.

É disso que as pessoas precisam: acreditar!

Seu Deus

domingo, 15 de agosto de 2010

Por que é tão difícil acreditar em Deus?


Querido Deus,

Fiquei pensando muito porque é que muitas pessoas acham tão difícil acreditar em Deus. Para mim parece uma coisa natural. Confesso que já houve um tempo em que eu não acreditava; mas digo que é natural porque apesar de negar por um tempo, de certa forma eu sabia que era eu quem negava a existência de Deus.

Senhor Deus, parece que quando se descobre a verdade é como se ela tivesse sempre existido. Uma vez que a luz dissipou as trevas, já não queremos, ou não "suportamos" mais as trevas.

O senhor poderia me responder?

de seu filho.

sábado, 7 de agosto de 2010

Vida e Morte do Cristão


Querido Deus,

Esse é meu segundo trabalho, sobre a Vida e Morte do Cristão. Nele eu exploro a visão que o cristão deveria ter sobre a morte. O cristão não deve temer a morte pois a morte á o caminho para Deus.

Ao mesmo tempo, porque não buscamos ativamente a morte para estar com Jesus afinal?

Que Jesus seja louvado.

Life and Death of the Christian
Marcio Pocciotti

One of the aspects of the Christian life is "living by faith". Faith is what gives the Christian strength to go on living. The one who has been born again experiences a new way of life, looking at pleasing God in everything one does. Faith and hope go together when the Christian puts his confidence  in God; he trust that God will keep his promises, he trusts that God, because of His very nature cannot tell a lie and everything He does is right. With that though in mind the Christian "knows" that everything that happens in his life is part of a very well articulated plan created by God since the foundation of the world. Therefore, even in suffering, the Christian, through faith and hope, believes that everything will work together for his good and the glory of God. God is in charge and His will shall be done.

As human beings, creatures of God, we are in a constant search for happiness. Once, the search was motivated by earthly pleasures and the satisfaction of our instincts; but after we have been called by Jesus, through the Holy Spirit, so we could not resist His calling anymore, the pattern of this search changed. Many things that were pleasing to us are not pleasing anymore, and slowly, the things that belong to God's kingdom start to make way into our lives. We start to be satisfied in things that we do to satisfy God; in these things He is glorified. Also, we have now the ability to resist sin. Before Jesus, all we did was sin against God. We are in a process of sanctification; a process of becoming more and more like Jesus.

What would be the top of the search for happiness of someone who belongs to Christ? Nothing material nor anything not-related to our relationship with god could possibly be the answer to this question. Surely, we would be happier living in constant communion with Jesus; we would be happier if we were living in a world without suffering; we would be happier if we could not only resist sin but not sin at all; we would be happier if we would not only wish to please God but please him effectively.

Jesus Christ has promised that he would return to collect His church.  In 1Co:15 Paul talks about the resurrection bodies we shall receive when Christ comes back; and there are many other passages that affirm we will live in His presence for eternity.

Beloved, now are we the sons of God, and it doth not yet appear what we shall be; but we know that when He shall appear we shall be like Him, for we shall see Him as He is. And every man that hath this hope in him, purifleth himself even as He is pure.” (I John III: v. 2, 3).

Therefore, the hope that we will be with Christ one day and that all suffering will cease, that we will be in his presence permanently should be the top of our search for happiness. There shall be nothing that would make us happier than living a life in constant communion with Jesus. Not only based on hope as is our present relationship but in true certainty.

Although we put our hope in God while we are on this Earth, as humans we are weak and our faith can become shaken, we may fall into sin. Being born of Christ does not guarantee that we will not sin. But once we are transported to his presence, to enjoy the promise of salvation in the son of God, everything bad will be "left behind" and our satisfaction in Him will be complete. Although we may live in relative happiness now that we are of Jesus, it is true that we are not completely happy. There are still many things that happen to us, to our families, to our loved ones, to our churches that result in deep suffering. God gives us ways of dealing with all these things so not to let them rule over us and destroy our lives, but they will continue to happen, given that we live in a fallen world. The world that God intended us to inhabit was a perfect world, before the fall of men.

Shall we not pursue the presence of Jesus Christ with all our might, then? When will we enjoy being is His presence forever?

Certainly, when we die. (if it happens before the coming of Christ)

The Bible teaches that when we die we are transported to the presence of Jesus Christ. In 2 Co 5:6-8 Paul says:

"Therefore, being always of good courage, and knowing that while we are at home in the body we are absent from the Lord [the full intimacy we long for is not possible here]—for we walk by faith, not by sight—we are of good courage, I say, and prefer rather to be absent from the body and to be at home with the Lord." 2Co 5:6-8

When we die, living our bodies behind, we can finally be with the Lord in full intimacy.
Knowing that is the case, Paul affirms in Philippians 1:21 "For to me to live is Christ, and to die is gain."  Paul affirms that there is more value in dying and going to be with Christ than living in this world.

This is justified if we think of the nature of this world and the nature of the world we shall enter when we die. The Bible has beautiful words to describe heaven and the relationship we will have with Jesus Christ after we die and after the second coming of Christ when we will receive our glorified bodies. There is no possible comparison between these worlds when happiness is concerned. The book of Revelation tells us:

"He will wipe away every tear from their eyes, and death shall be no more, neither shall there be mourning, nor crying, nor pain anymore, for the former things have passed away.” Rev 21:4

Trusting these words shall give us great encouragement when facing death. Indeed, death is the greatest fear mankind has always have. It is mysterious and confusing. It should not be like that for the Christian, because he knows where he is going when he dies and who is waiting for him when he gets there. Christians should not fear death.

Should the Christian long for death, then?

Although it may sound strange it is a pertinent question. By dying, the Christian would enter a new world in the presence of Jesus, a world with no suffering, a world in permanent communion with God, a world with no tears where we would glorify God with perfection, we would love and please Him with perfection.

Let's examine some topics related to the matter:

1. It is a sin.

Taking your own life or someone else's life is a sin. There is no question about it. There is also no question we commit sins everyday and no sin is greater than other. Although we don't want to sin it is true that we do. We repent and ask god for forgiveness. This time you would be committing a sin on purpose, as part of a plan. Ironically, a plan to transport you to the presence of Christ forever. Would you still go to heaven if you died without confessing your sins?



2. Have you really been born again?

Are you sure you belong to Christ? What if you took your own life only to discover you were never His to begin with? You were not one of the elect of Christ. That would mean eternal separation between you and God. What are the evidences in your life that you are truly a Christian? Do you experience the presence of the Holy Spirit in your life? Do you recognize quickly when you have sinned and repent? Have you put away your old self and enter the way of sanctification? Have you developed a life with intimacy with God? Who is the Lord of your life? Jesus Christ? Do you fear death or you know what is waiting for you when you die?

3. Do you believe in the promise?

Do you believe the Bible is the word of God revealed to us? Do you believe it is heavenly inspired? Do you believe Jesus Christ has died for you and washed away your sins so you could be justified before God? If you believe some of the Bible is true you should also believe that the Bible as a whole is true; and believe also in the promises it contains. If you believe in the Bible, you should believe also you will be with Christ when you die.

4. Salvation.

Do you believe you could lose your salvation? That seems to be the strongest objection for someone considering longing for death to be with Jesus. The bible clearly teaches that Salvation is a gift from God and it cannot be taken away.

"All that the Father gives me will come to me, and whoever comes to me I will never cast out.   For I have come down from heaven, not to do my own will but the will of him who sent me.  And this is the will of him who sent me, that I should lose nothing of all that he has given me, but raise it up on the last day.  For this is the will of my Father, that everyone who looks on the Son and believes in him should have eternal life, and I will raise him up on the last day.” John 6:37-40

So, even if you commit that sin of taking your own life, if you are truly His, you can be sure you will keep your salvation.

Given the arguments above it is hard to find reasons why the Christian would not long for death or even take his own life to enter the presence of Jesus. It appears to be the logical thing to do.

Why don't we do it, then?

It is hard to imagine anything more joyful than living a life with Jesus in heaven. Indeed so hard that it cannot be imagined. Looking for a way that could not just spare us from all the suffering we see in this world but, at the same time, unite us with our Lord is something we cannot afford not to consider. Although it may seem logical it does not seem natural, after all there are millions of Christians alive and it would be a mistake to assume they are not born again Christians.

But once we know that our salvation is secured, rejecting the arguments presented would be to doubt the very promises of the Bible.  Therefore, there must be another reason, outside the logical word, that prevents the Christian from realizing this lead of action.

John 10:7-10 teaches us that the Lord wants us to choose life:

 "So Jesus again said to them, “Truly, truly, I say to you,  I am the door of the sheep.  All who came before me are thieves and robbers, but the sheep did not listen to them.  I am the door. If anyone enters by me,  he will be saved and will go in and out and find pasture.  The thief comes only to steal and kill and destroy. I came that they may have life and have it abundantly." Jo 10:7-10

The will of the Lord is stronger than any action we can perform against Him. It is the will of the Lord that we choose life, even if we think death is gain. Paul knew that a life with the Lord would be wonderful, much more than living in this word, yet he waited for God to exercise His prerogative of dealing with life and death. It is His will that we live in this world until the hour He planned comes. Therefore, even if it seems logical to anticipate our death, committing a sin for a greater good, a longing to be with God, the will of God is preventing us from carrying it out.

"For who can resist his will?" Rom 9:19

We do not take our lives to be with our God because He wants us to live.

It will come to us someday; it is true, it is a matter of time.




Bibliography

Murdoch Campbell, M.A. The God of Bethel,

John Piper, Do we receive our resurrection bodies when we die, or at the end of the age?

God as a Timeless Being


Querido Deus,


Louvado seja o seu filho Jesus Cristo.

Eu quero compartilhar como Senhor o primeiro trabalho do meu curso de teologia. Fiquei feliz por ter tirado uma boa nota.

É interessante que seja a seu respeito e que uma das maneiras de conseguir material para ideias seja através da Bíblia. Digo interessante, porque não existem outros textos com autoridade além da própria Bíblia, não é?

Que tudo seja sempre para a sua honra e glória.


God as a Timeless Being


Amongst the subjects in theology that have been discussed recently is God's relation to time. Although the position held during centuries from Augustine through Aquinas is one where God is atemporal, most present day philosophers disagree. While affirming that God is eternal, they understand Him to be everlasting in time. Rather than being outside time, God, in this view, exists through all times at all times, therefore He experiences time.


The other view is one where God is atemporal, He does not experience time at all, he is completely outside time, He is a timeless being and does not exist at any temporal location or at any time at all. God is beyond time altogether and does not experience temporal succession. The relation of God with past or future events is the same as His relation to any other event. There is no before or after for God in this view. He sees all events at once from an "eternal now".


Another possibility has been suggested by Dr. William Lane Craig, where God would be a timeless being before the creation of the universe and then became a temporal being after the creation of the universe in order to interact with the universe inside time.


I intend to show that although God has created the universe and at the same time space-time, the idea of God as a timeless being does not prevent God from interacting with the universe from His timeless stage. God would be timeless and personal simultaneously, before and after the creation.


Introduction


In order to present the argument for God's timelessness we need to establish the ground for our reasoning. God being timeless means that for God time does not elapse, He is in a changeless state where there is no past, present or future. In this state time does not exist in the same sense it exists for us inside our universe.


No matter which theory we are going to create about the timeless nature of God, some assumptions concerning God's attributes need to be maintained:


1. God is omnipotent.
2. God is omniscient.
3. God is omnipresent.
4. God is sovereign. He acts as He so pleases, according to His own will, independent of any other factors.
5. God is the only uncaused cause, changeless and that has always existed.
6. God is infinite and not constrained by time or space.


Is God Timeless?


God decided to create our universe. It was when all matter, space and time began to exist, at t=0. At some point in time we came into the scene as modern human beings that perceive what we call time as a sequence of events, thus we have also created concepts such as past, present and future in order to establish our position in time. The notion of time is very real to us and it is clear that whatever is in our past is gone and cannot be brought to existence again, not even through the most detailed memories one might have about a past event. That “time” is gone. The future, in turn, is yet to come and there is no way we can predict what is yet to come. So, the present is the only place in the time-continuum we can really grasp and modify, even if the present itself is constrained to a brief subjective lapse of time.


The problem we are faced with is when God created our universe creating also time. That, in conjunction with the fact that God is a personal being, thus He relating to His creatures in a personal way: we can pray to God and He can respond, He can intervene in the way nature takes its course. These are examples of God interacting with us, human temporal beings. If God has created the universe and time, and if God also interacts with this temporal universe, than God must be inside time, God must be a temporal being.


This is what Dr. Craig suggests in his book Time and Eternity – Exploring God’s Relationship to Time – Crossway. He writes on page 241:


“It therefore follows from our arguments that God is (present tense) in time. He exists now. But on the Christian doctrine of creation, the world had a beginning though God did not. Did time exist before the moment of creation? Is God, existing alone without creation, timeless or temporal in such a state? I presented three arguments to show that (metric) time is finite in the past, so God existing without the world must exist either in an amorphous time or, more plausibly, timelessly. In short, given the reality of tense and temporal becoming, the most plausible construal of divine eternity is the God is timeless without creation and temporal since creation”


The challenges I see in this argumentation are as follows:


1. God being in a timeless stage would have to, at some point, create our universe, at least one universe, and that alone would imply temporality inside a timeless stage. God would have to pick up the right time according to His plan to make our universe come into being.
2. God, by creating our universe, creates at t=0 the space-time continuum as well and “enters” it becoming a temporal being. Wouldn’t God be bound by time in this new arrangement? Would not time constraint God?
3. God becoming temporal in our universe would not prevent Him becoming temporal in other universes parallel to ours that He might have decided to create in His timeless stage? Could He be temporal inside our universe and temporal inside other universes as well? Could God experience time in more than one universe simultaneously?


Let’s analyze these challenges to see if we can arrive at any conclusions about them.


It is my suggestion that if God is timeless, the decision He has made to create any universes has been done in eternity. So, even the word “decided”, I have used before, is just for us, humans beings to better understand the flow of this reasoning. There are no facts before God “decided” to do anything in His timeless stage, every fact about the history of any universes, any beings in these universes and any intervention of God in these universes have been defined in eternity.
Even before the creation of our universe at t=0, God already knew the entire history of our universe, even if this history extends to infinity, in the case our universe will expand forever in time.


In order to avoid the problems caused by a temporal God and also to defend the position that God can deal with temporal events in our universe without having to experience time, or in any universe for that matter, it is my intention to introduce the idea that in this timeless stage God has the knowledge of all the events, the entire history of our universe and others, not in a temporal way, but in a timeless way. God knows all the events, but can look at them from a timeless perspective not needing to experience time the way we do in order to interact with these events. And for that, I will use a simple analogy of a set that is not ordered in time. First: a computer database.


A computer database is a set of records that store information. This can be information about a certain individual, object or fact. Every database has an index that allows users of the database to retrieve its records in order to view or modify them. Although the records are numbered they are not related in time necessarily. So, if the user wants to look at record number 1024, the database application looks the record up in the index, finds the record and displays it to the user on a computer screen.


Making the analogy work for our timeless God, He would have a database of the entire history of all His universes and all the facts that took place in these universes including His own interventions, like answering prayers, dealing with natural disasters, sending missionaries to proclaim the gospel and so on; these would be analogous to the records. Like in the database, these events are not timely ordered from God’s timeless perspective but because of His omniscience and omnipotence He knows what event comes in succession or precedes another and can access them at any time. Not because He needs to experience time to know that, but because of his attributes of omnipotence and omniscience.


At this point I would like to introduce an illustration that although very simple is suitable to give us more insight into this matter: the jukebox illustration.


In and old Jukebox, the records are lined-up, indexed according to a list of albums and tracks. The pick-up arm actuates choosing a record according to instructions from a user. The arm must first find the appropriate record and them play the corresponding track.




Figure 1. Jukebox Schema


Similar to the Jukebox Schema, we can think about events in the timeless realm as records. These records are the actual occurrences that have "taken place" (depending where one wants to put the vantage point: future or past). They are the result of our own choices, acts, but also related to God's intervention, may He so desire. Examples would be "On December 31st of 2009 John said a prayer asking for a new job in 2010", or "Mary has thanked God for the blessings she received in 2009", or yet "Susan is going to school in 10 minutes".


God can address these records at His discretion; they have been decided from the eternity.


When looked at from a timeless perspective, these events, although ordered in time in our universe, are individual events in the timeless realm. The relationship among them is maintained because of God's omniscience, but God doesn't need to experience time to establish the time relationship for these events. On the other hand, we are time bound and that's the only way for us, to go through the events on a timely manner.




Figure 2. GOD in the timeless realm

Notice that this view doesn’t interfere with our freewill or our capacity to make free choices. God, in His omniscience, knows all that facts in our future, but that doesn’t mean that God determines all of these facts, but only those that are essential to His plans to be carried out in our lives. In other words, we are not constrained because God knows the facts in our future, we are free to make our own choices, but God knows every choice we make; He has always known.


Conclusion


The proposition alone that God is a temporal being having to experience time, therefore subject to laws that govern time such as special relativity seems to constrain the infinitude of God and also limit Him to exist only inside our universe.
The notion that God might have created other universes is very possible, therefore suppositions that relate God and time need to take that into consideration.
By creating the notion of time-independent events in the timeless realm, we can accept the concept of a timeless God without evoking the need for God to experience time, or enter time after the creation of our universe.


"And Jesus looking upon them said to them, With men this is impossible; but with God, all things are possible." Mt 19:26




Bibliography


The Net Bible - First Edition - www.bible.org


William Lane Craig, Time and Eternity - Exploring God´s Relationship to Time - Crossway


William Lane Craig, The Only Wise God - The Compatibility of Divine Foreknowledge and Human Freedom - Wipf and Stock Publishers


William Lane Craig Debates on the Internet
http://www.youtube.com/results?search_type=search_playlists&search_query=william+lane+craig&uni=1




Typed on a Macintosh Colour Classic running Apple System 7.1

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Jamais te deixarei!

Querido filho,

Veja que a sua fé pode oscilar. É comum que os seres humanos mudem de opinião sobre algo. Na verdade, mudam de opinião muito facilmente. Um dia querem uma coisa e outro dia querem outra. Geralmente querem o que não precisam, ou não pedem bem, pedem mal para esbanjarem nos seus prazeres. Não foi assim com você? Não é assim com você?

Pois é.

Eu, por outro lado, sou completamente satisfeito. O meu filho Jesus também me satisfaz pois ele me glorifica e eu o glorifico a ele. Eu sei da natureza do ser humano, eu a criei. Conheço tudo sobre tudo e, é claro, também sobre os homens. Dia após dia eles prometem me amar e fazer o que eu mando, mas não conseguem. Se conseguem, é só por pouco tempo, somente para caírem novamente.

Mesmo assim eu os continuo amando. Oh, como eu amo as minhas criaturas, todas elas, todos os homens! Eu amo a todos, mesmo quando eles me desprezam e me almadiçoam pelas suas dores. Eu continuo amando os meu filhos. Não mandei meu próprio filho Jesus para morrer por vocês? Quer prova de amor maior do que esta?

Ora, se eu não poupei meu próprio filho, antes eu o mandei para a morte por amor a vocês, para que fossem justificados, quanto mais eu te darei as coisas que me pedem em seu nome.

Antes da fundação do mundo eu criei um plano. E Jesus estava lá comigo na criação. Muitos do que iriam nascer já estavam destinados à salvação. Prometi a Jesus que de maneira nenhuma eu me esqueceria deles ou os desampararia. Para todos os outros eu dei o castigo que mereciam. Veja que todos mereciam a morte apenas, nada mais. Mas pelo meu amor eu decidi salvar aqueles que eu escolhi. Você é um deles e existem muitos outros, pois eu quis assim.

Nunca eu te deixarei e nem nenhum que clame pelo meu nome ou pelo nome do meu filho. Eu conheço aqueles que são meus e a eles enviei meu filho. Um dias esses serão glorificados com meu filho Jesus. Portanto, não desanime. A vida é dura mas Jesus já morreu e ressuscitou por você. Eu o amo e prometi jamais te deixar.

Seu pai, seu Deus.

domingo, 13 de junho de 2010

Saudades de Ti

Querido Deus,

Estou com saudades de Ti. Falo contigo todos os dias, mas estou com saudades da tranquilidade que a proximidade contigo me traz.
Acho que o distanciamento da sua igreja e já os poucos momentos de comunhão com os outros gera um sentimento de que algo está faltando.
Por isso parece que não tenho te buscado, pois há algumas semanas eu não participo ativamente da igreja.
Mas eu te busco e te procuro. A cada momento eu me lembro de Ti e quero estar contigo. Nada sou sem teu amor e sem a tua graça, pois o Senhor cuida de mim.
"Deus cuidará de ti, na tua dor com todo amor, Jamais de deixará...Deus cuidará de ti."
Senhor, não te ausentes da minha presença. Fique ao meu lado em cada instante. Dependo completamente de Ti.

Amém

domingo, 28 de março de 2010

Em resposta às orações

Querido filho,

Eu como Deus soberano que sou, sei qual é a melhor hora e o tempo para atender a uma oração.
Ora, desde a eternidade eu já sabia tudo o que aconteceria com cada ser humano e tracei um plano para a vida de cada um de vós.
Você acredita que Deus sabe tudo o que é certo? Acredita que eu só faço o que é certo e que tudo o que faço é certo?
Para mim não existe demora. Aos seus olhos pode ser que haja demora, ou que eu não respondo à oração. Ora, se eu sei tudo o que é certo, sei também do que você precisa, mesmo que você não saiba, eu o sei e dou-lhe o que é melhor a você.
Muitas vezes você esperará que eu responda a uma oração e faça o que você quer, mesmo você não tendo refletido sobre as consequências do que está pedindo. Você não vê as coisas como eu vejo. Por exemplo: muitas vezes as pessoas se revoltam quando alguém morre, mesmo tendo pedido tantas orações para que eu a mantivesse no meio de vós. Ora, se eu a chamei é porque queria tê-la perto de mim e se essa é a minha vontade, a vontade de Deus, o Deus que está sempre certo, como é que alguém pode contestar o meu ato? O que faço ao chamar ou "matar" alguém, aos seus olhos é doloroso e triste, mas aos meus é alegria por ter que eu quero ao meu lado. Entenda isso e você será feliz? Que melhor lugar existe que ao lado de Deus? Em quem você está pensando quando pensa naquela pessoa que morreu? Nela ou em você? Nela ou em mim?
A chave para entender Deus é aceitar a sua soberania. Deus é Deus. Faz tudo como lhe apetece. Nada há maior do que Deus; ele é o padrão. Problemas surgem quando pessoas tentam aplicar a Deus os seus raciocínios, como se ele fosse homem. Mas eu sou teu Deus, tudo posso, tudo fiz e tudo sustento pelo poder da minha palavra.

EU te abençoo.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Respostas a orações? Demora?


Querido Deus,

Eu ainda estou estudando sobre a Doutrina da Eleição, mas queria falar hoje sobre Respostas a orações.
Eu tenho orado por mais de um ano para mudar de time dentro de minha empresa. Passei por várias entrevistas para outros cargos e também por momentos difíceis de indecisão e também de desespero.

Finalmente ontem eu recebi a notícia de que tudo o que faltava para eu assumir um novo cargo, num outro time, um cargo que eu realmente queria, foi resolvido. Eu posso finalmente ser transferido.

Te dou graças e te louvo por essa bênção Senhor Deus.

Esse novo cargo foi resposta à minha oração. Eu sei que foi, pois afinal eu orei pedindo isso e o Senhor me concedeu. Mas demorou. E eu tenho uma tese que as nossas orações não são respondidas imediatamente, de uma maneira geral. Essa tem sido a minha experiência e também é o que eu tenho visto na igreja com meus irmãos.

Senhor Deus, é claro que o tempo tem significado diferente para nós e para Ti. E que não cabe a nós pedir-lhe explicações sobre a demora em responder as nossas orações. Até mesmo essa palavra "demora" só tem sentido para nós pois Tu, sendo perfeito, sabes exatamente o tempo em que cada coisa deve ocorrer.

Porque é que sentimos essa demora na resposta às nossas orações?

Em nome de Jesus eu te pergunto e agradeço.

domingo, 11 de outubro de 2009

Doutrina da Eleição


Querido Deus,

- Eu tenho pensado muito na doutrina da eleição. E estudado muito também Senhor. Nesses estudos eu descobri que é uma doutrina complexa. Eu quero pedir a sua orienteção para entendê-la e assim poder honrá-lo com a minha vida.

- Meu querido filho. Essa doutrina que você está estudando é mesmo muito importante. Ela está fundada na SOBERANIA de Deus. Ou seja, EU SOU completamente livre para escolher o que EU quiser fazer. Não há em mim nenhuma limitação de qualquer natureza. Não há nada "fora" de mim para o que eu me sinta obrigado e assim tudo o que eu faço eu faço pela minha SOBERANA vontade.

- Senhor, então isso quer dizer que o Senhor escolheu quem vai para o céu e quem vai para o inferno?

- Sim, eu escolhi isso desde antes da fundação do mundo. E também eligi os meios para que isso acontecesse. Aqueles que são meus ouvirão a minha palavra, acreditarão e virão a mim. Mas...você ainda tem muito o que estudar sobre esse assunto e eu te digo que, mesmo após muito estudo, ainda lhe restarão muitas dúvidas. Pense apenas nestas poucas palavras por hora. Ore a mim para que eu lhe dê iluminação e logo nos falamos de novo.

- Sim, Senhor Deus. Seu nome seja louvado.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Igreja: não é tudo igual!


Meus queridos,

Uma coisa que me causa muita tristeza é ver as minhas criaturas levando os meus filhos para um caminho errado.
Na minha palavra eu escrevi tudo. Escrevi o que vocês precisam saber e o que precisam ensinar. Mas em pleno século 21 existem muitas pessoas e muitas igrejas que não fazem o que eu ensinei, pelo contrário, levam as minhas ovelhas para um pasto onde o capim não é verde e não existe água.

O evangelho que está sendo ensinado em muitos lugares não é o evangelho verdadeiro do meu filho Jesus, mas um evangelho distorcido, feito para a prosperidade e para o egoísmo, onde o que move uma pessoa a ir para a igreja não é a vontade de me buscar e me agradar, mas simplesmente de resolver os seus problemas.

Ora, eu sei tudo o que se passa com qualquer pessoa, eu a criei. Antes mesmo de abrirem a boca eu já sei como está o seu coração. Mas existem muitos explorando os meus pequeninos e os enganando com falsas promessas e falsas doutrinas.

Outro dia eu vi uma igreja voltada apenas para empresários, e uma outra que prometia curas para todas as doenças e ainda há outras que têm rituais e mais rituais para impressionar os olhos e entreter a mente.

Mas a pior é aquela que retira tudo o que a pessoa tem, pedindo-lhe que entregue o seu dinheiro, seu carro, sua casa e a sua vida. Para os meus filhos que estão perdidos e facilmente influenciados pelas promessas é o desespero que os faz aceitar esse falso chamado. E lhe dizem: "Tenha fé. Aquele carro que você quer será seu. Aquela doença que você quer que desapareça vai sair. A casa e o emprego que você quer você conseguirá em nome de Jesus. Basta que você coloque aqui a sua semente de 5 mil reais e Deus multiplicará os seus celeiros". E quando a frustração de não ter recebido o que queria vem, lhes dizem: "Irmão, você não recebeu porque a sua fé não foi grande o suficiente". E assim as pessoas vão de igreja em igreja, atrás de curas e bens materiais e não ficam felizes. Se desviam para outros caminhos, distantes da minha palavra; e muitos eu vou resgatar.

Meus filhos, eu sou o único Deus, aquele que promete e cumpre; e já lhes disse que não andeis ansiosos, mas busquei a mim em primeiro lugar. Ligue o rádio e ouvirá igrejas dizendo que fazem coisas e mais coisas em nome de Jesus e que vocês têm suas bênçãos garantidas e muitas outras promessas absurdas, muitas vezes colocando a mim com um empregado das minhas criaturas, me obrigando a abençoar alguém por causa do dinheiro que ele colocou no altar (que não é meu, mas sim dos enganadores). Cuidado! Leiam primeiro a minha palavra, desconfiem de quem diz curar em seu próprio nome e de promessas materiais. A minha graça é muito grande e alcança pessoas em todos os lugares, pois eu tenho ovelhas em muitos lugares. Mas ai daqueles que exploram as minhas ovelhas para obterem favores e riquezas para si mesmos. Esses responderão a mim no dia do juízo.

Toda essa enganação tem difamado a minha igreja verdadeira, aquela que foi comprada com o sangue do meu filho e que esses enganadores reduziram a nada, não dando o devido valor ao sangue tão precioso. Jesus se entregou pelos meus eleitos, para lavar seus pecados e construir a ponte entre mim e vocês, foi o maior gesto de amor que já existiu.

Muitos dos meus filhos não querem vir à igreja porque pensam que as igrejas são todas iguais. Se você é um desses eu te digo que está enganado. As igrejas não são todas iguais. Ao contrário, eu não deixaria que o mal se apoderasse da minha igreja, pois meu filho já prometeu que as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Muitas e muitas igrejas ensinam o meu evangelho da maneira correta, têm as doutrinas que eu ensinei, me agradam com adoração sincera, vão pelo mundo levando o evangelho a todos os cantos e cuidam dos meus pequeninos. Essas igrejas não são as maiores e mais cheias como aquelas falsas que só querem usufruir dos meus filhos e lhes roubar o dinheiro, mas se preocupam com a salvação das almas, com a adoração a Jesus e eu as abençôo com toda sorte de bênçãos e a ela eu levo aqueles que são meus para virem a mim.
Portanto, procurem a fonte certa de onde beber: meu filho Jesus. Peçam a mim que lhes revele uma igreja correta para que tenham comunhão comigo e com outros que são meus e eu lhes mostrarei onde devem ir. Orem assim: "Senhor meu Deus e meu pai, eu quero te buscar, mais e mais a cada dia e aprender mais de ti. Senhor, mostra-me a igreja correta para que nela eu tenha comunhão com aqueles que são teus e possa louvar o seu nome em espírito e em verdade. Lá eu habitarei. Em nome de Jesus é que eu te peço. Amém". E eu te atenderei.

Quanto aos aflitos, sobrecarregados e doentes (do corpo e da alma), venham todos a mim e eu os aliviarei. Eu tenho em meu filho Jesus a água da vida, aquela que dura para sempre e pode aplacar a sede mais dura. Quem bebe dessa água não tem sede jamais, pois bebe do espírito de Deus. Venham ceiar comigo e eu cuidarei de vocês; com o amor de pai e muitos cuidados.

Paz a todos.

De seu pai.

domingo, 19 de abril de 2009

O que é mais difícil?

Meus queridos e amados filhos,

O que é mais difícil para vocês?
Eu sei que às vezes vocês ficam se perguntando por que as coisas são como são e não são de outra forma.
É mesmo um assunto um pouco complicado para vocês entenderem completamente, mas eu vou apenas dizer o que vocês já deveriam deduzir da minha palavra revelada através da Bíblia: a soberania de Deus governa o mundo.
Muitas vezes vocês não querem aceitar mas é isso mesmo: eu faço as coisas da maneira que eu quero. Sou o soberano criador do universo e nada existe que possa se impor à minha vontade. Quando disse que amei a Jacó e odiei a Esaú eu nada mais fiz do que exercer a minha soberania. Os motivos que me levam a fazer algumas coisas eu revelo às vezes e em outras vezes eu não revelo. Vocês estejam seguros sim de que tudo o que precisam saber sobre mim já lhes foi revelado na minha palavra, portanto não há desculpas a vocês.
O único soberano que pode existir sou mesmo eu, pois tudo posso e só um ser assim é que é completamente livre para fazer tudo o que lhe aprouver.
Portanto filhos, aprendam a aceitar a soberania do seu Deus. Eu sei o que é melhor para cada vida de cada um de vós. Mesmo nos momentos em que vocês ficam confusos e talvez desesperados com suas vidas, lembrem-se que eu tenho um propósito para cada um e aqueles os quais eu escolhi serão meus para sempre e nada pode resistir à minha vontade.
Estudem a minha palavra e sejam livres.

Um beijo a todos,

Seu Deus

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

A Paz que você procura está em mim

Meus amados filhos,

Eu sou te Deus. Eu os criei e os amei primeiro. Eu continuo amando e cuidando de cada um de vós.

Louvado seja o meu filho Jesus.

Agora que o ano de 2009 começou e o mês de fevereiro está para acabar, você já deve até ter-se esquecido dos planos que fez.
Nessa época de carnaval, muitas pessoas se iludem com os prazeres e as emoções que o mundo tem. Essa é uma luta eterna entre o que o corpo deseja e o que o espírito deseja; entre o que a carne deseja e o que realmente me agrada. Se você ainda se lembra qual foi o propósito da sua criação se lembrará que nasceu para me louvar. Ora, não é possível agradar-me com um coração hipócrita. Não é possível me louvar de coração enquanto este ainda se encontra corrompido. Não é possível a você dizer que me ama e cometer pecados. Desta maneira, para me agradar, fazer o que me alegra, para me louvar, o seu coração deve ser puro. Não no sentido de ser completamente santo, pois eu sei que vocês têm uma mancha causada pelo pecado, mas deve ter a vontade sincera de não viver mais em pecado. Como é que você pode continuar cometendo adultério e vir a mim para me louvar? Como é que você pode roubar e querer me dizer que me ama e quer me louvar? Eu aceito sim todos os pecadores, que venham a mim para terem o descanso, mas eles acreditam em mim e reconhecem o seu pecado. E já não querem mais pecar.
Não é preciso que você seja santo para vir a mim, porque se assim fosse você nunca viria, nunca alcançaria o nível necessário. Qualquer que seja o seu problema: drogas, assassinato, maldades, dúvidas, dor, doença, depressão, separação, rejeição, injustiça, perseguição, tudo o que puder imaginar, venha a mim desse jeito mesmo, mas acreditando em quem eu sou, acreditando que eu posso resolver a sua vida. Venha ao meu filho Jesus e ele, e eu, te daremos descanso. Você deve acreditar em Jesus, e ele te dará o descanso e a vida eterna.
Há muito tempo Jesus saía de Jericó quando dois cegos, tendo ouvido que Jesus passava, clamaram: Senhor, filho de Davi, tem compaixão de nós! Mas a multidão os repreendia para que se calassem. Eles, porém, gritavam ainda mais alto: Senhor, filho de Davi, tem misericórdia de nós. E Jesus parou e lhes perguntou: que querem que eu vos faça? E eles responderam: que se nos abra os olhos. Jesus tocou-lhes os olhos e imediatamente recuperaram a vista.
Os cegos acreditaram que Jesus podia curá-los e reconheciam sua própria natureza pecaminosa, pois pediram "misericórdia". Ora, misericórdia é não aplicar a pena que alguém merece por justiça. Só clama por misericórdia aquele que sabe que é culpado e, reconhecendo a culpa, clama.
Todos vocês estão no mesmo estado que aqueles cegos. Vocês sabem o que é certo e o que é errado, pois eu assim coloquei em seu corações.
Eu amo a todos e posso dar alívio a todos. Venham a mim sem demora e eu os livrarei de suas dores.
Não se iludam e não se deixem enganar com os falsos pastores e falsas igrejas que estão por todos os lados hoje em dia. Uma igreja verdadeira coloca Jesus acima de todas as coisas, a minha palavra tem de ser pregada sempre. Portanto, igrejas que não pregam a minha palavra, não são minhas. Onde não há comunhão entre os membros não pode haver sinceridade em ajudar. Como é possível querer ajudar seu irmão se você não o conhece?
Não se iludam com superstições, amuletos e rituais que visam trazer a prosperidade. Só eu posso dar aquilo de que necessitam. Estátuas, ou imagens, ou quaisquer outros objetos, não passam de objetos, não têm força nenhuma nem poder. Mas todo o poder vem de Deus, vem de mim, e eu controlo tudo o que me aprouver.
Continue lendo essas palavras e aprenda mais sobre mim. Leia a bíblia e veja quem eu sou. Ore a mim pedindo iluminação e eu te darei. Não tenha medo de vir a mim; eu conheço os seus problemas, conheço as suas aflições e não há nada que eu não possa realizar.

Eu quero que você pense nisso tudo. Pense em quanto já sofreu e quanto continua sofrendo por causa dos seu problemas. O quanto se entristeceu por tudo o que viveu e continua vivendo. As suas buscas constantes que não lhe trouxeram o entendimento e alívio que tanto procura.
Comigo você pode ser feliz, pode assumir o seu lugar correto, um filho meu que se relaciona com o pai. Eu sou um pai bondoso, como você nunca viu, nunca experimentou. Eu tenho amor e consolo, uma vida nova para te dar. E tudo isso é um presente. Venha buscá-lo em mim.

Eu te dou a benção. Fique em paz.

Seu pai e seu Deus